Bom Dia


Às vezes o silêncio é a melhor resposta para uma acusação falsa. Outras, temos que nos defender. Quando falsas testemunhas acusaram Jesus diante do Sinédrio, Ele “guardou silêncio” (Marcos 14:53-61). Defender-se teria sido inútil. Acima de tudo, Ele estava cumprindo a profecia de Isaías 53:7. Anteriormente em Seu ministério, Jesus repreendeu os fariseus, desafiando-os a provar que Ele havia pecado (João 8:13-59).

Um pastor demitiu-se da sua igreja porque alguns membros fizeram falsas afirmações sobre ele. Achou que defender-se não seria um posicionamento cristão, mas algumas vezes é. Contudo, nesse caso, aqueles que causaram problemas precisavam ser confrontados e suas falsas acusações refutadas. Ele deveria insistir para que se arrependessem ou enfrentassem a disciplina da igreja.

Não refutar pode permitir que aqueles que fazem algo errado continuem em seus maus caminhos, sem que sejam confrontados. Porém, se o Espírito de Deus nos orientar a permanecermos em silêncio, ou se quisermos simplesmente tentar recuperar o nosso orgulho ferido, então deveríamos refrear nossa língua. Você está sendo falsamente acusado? Se discernir que é inútil discutir, ou se o seu orgulho tiver sido ferido, peça a Deus por graça para calar-se. Todavia, se você se preocupa com aqueles que erraram e deseja ver a justiça feita, defenda-se!

adorasoul

adorasoul
adoração a Deus
Loading...

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

MEU AMADO !!! FILHO PRODIGO REFLITA.

FILHO PRÓDIGO

Quase todas as Igrejas falam sobre a volta do filho pródigo, isto é, daquele que saiu de casa, depois de ter usado e abusado de alguns recursos que seu pai lhe doou, pois no momento em que se encontrava sem dinheiro, não teve outra solução, senão a de voltar para seu lar. Mas, o que significa o filho pródigo? Por que tão grande festa familiar, tendo em vista o seu retorno, se foi um filho que tão preocupante aos pais? Qual a concepção real dessa historieta, e qual o efeito para a sociedade moderna, que precisa compreender a sua existência no contexto universal? O objetivo deste trabalho é proporcionar uma nova visão sobre o entendimento deste conceito, em uma tentativa de compreender a sociedade moderna quanto ao problema do filho pródigo, e como se pode contribuir para uma melhora da sociedade que passa por tantos desajustes no sentido moral.

Na sociedade moderna estão os mais diversos problemas sociais e econômicos, desde um simples furto a uma execução de um seqüestro, que envolve a busca de muito dinheiro, como se fosse uma inveja que tem adquirido, para manter uma vida faustosa sem as devidas condições de tal manutenção. Hoje em dia não se quer mais trabalhar. Entretanto, ter uma boa residência, carro do ano, ou novo, dinheiro no banco, e amigos ilustres, é o que sempre se deseja, porém não desprendeu o seu suor para ter esses melhores níveis de vida que tanto se almeja. É, neste sentido, que aumenta a cada instante, o ódio entre os irmãos, culminando com inúmeras mortes, simplesmente por causa de ganância que paira dentro de cada um, que não se conscientizou de sua inferioridade, e que deve ser banida a qualquer custo para o seu progresso espiritual.

A lenda do filho pródigo se inicia com aquele irmão que se desviou dos caminhos da seriedade, da caridade, do amor ao próximo, e da senda de pureza que DEUS delineou nos humanos para que vivessem felizes, e para sempre, no entanto, o homem por sua livre e espontânea vontade seguiu seu próprio rumo. E lá vai esta criatura trilhando o seu próprio caminho, sem conhecer seus próximos passos que, por desconhecimento, às vezes são falsos, sem condições de concerto pela própria pessoa que agora esconde seu rosto com vergonha de si mesmo. Ninguém quer reconhecer a maldade que está dentro de seu próprio interior, ao fugir de sua consciência, por conta da ignorância do bem, e da assistência negativa que não lhe abandona, devido as suas aptidões estarem em suas mãos, isto é, com cada um individualmente.

Na Bíblia Sagrada está esta historieta que relata a questão de um dos filhos de uma determinada família que saiu de casa, foi viver a sua própria vida, isto depois de usufruir das benesses das coisas materiais, depois, sem condições de viver com suas próprias mãos, voltou para casa, e foi recebido com grande festa. O filho que ficou, trabalhador, sempre foi honesto e obediente ao pai, não gostou daquele afago de seus genitores ao irmão que voltava, rebelou-se com aquela situação, pois não precisava tanta alegria e tanta pompa para com aquele que saiu de casa sem necessidade. O filho revoltado precisava também aprender que o irmão pródigo não é somente aquele que veio pedir arrego aos pais, por sua ignorância de não saber compreender os ensinamentos que foram dados, e que não entendeu o seu real sentido.

O espiritismo, da mesma forma comenta o significado da parábola do filho pródigo, entretanto, proporciona melhores condições de compreender quantos filhos pródigos existem na face da terra, precisando retornar ao seu pai, para dar continuidade a sua jornada na caminhada espiritual. Visto que a maioria dos seres humanos está no planeta de provas e expiações, é fácil de perceber que a ignorância do bem está claramente dentro de todos que ainda se locupletam na maldade, na inferioridade, e na maledicência de seu próprio desconhecimento. Pois, somente o retorno consciente à casa paterna fará com que se possa eliminar de dentro de cada um a arrogância, o orgulho, a inveja, o ciúme, e toda uma agregação de maldades que desviam os irmãos do caminho do amor, da paz, e da prosperidade.

A maldade está em todas as mentes, conduzindo a todos por um caminho muito difícil de retorno, e uma grande parte parece gostar de tal situação, que não faz nenhum esforço para compreender a sua ignorância, e tentar sair desse estado de coisas que não lhe traz nada de bom. Foi preciso que as Igrejas impusessem os seus ensinamentos de medo a tudo, para que somente assim, muitos não expusessem as suas inferioridades, devido ao pavor que está impregnado em sua mente, onde aqui e acolá se pratica um desses absurdos atos, cuja sociedade só lamenta. Não se deve tolher a índole de ninguém, mas tentar ajustá-la a uma sociedade de compreensão, de sapiência, e de verdadeiro amor em todos os sentidos, que o mundo inferiorizado ainda não sentiu, onde a transformação está dentro de cada um dos viventes da terra.

As dores e sofrimentos são decorrentes justamente das pessoas se encontrarem foragidas do caminho da verdade e da vida real, devido ao uso de drogas de diversos tipos, isto é, maconha, cocaína, craque, e muitas outras formas de desvios que o ser humano pode ter. As drogas e a prostituição constituem na modernidade, grandes males difíceis de serem contornados, por causa de não somente contribuírem para desviar os filhos de DEUS, que têm como objetivo trilhar pelo caminho da evolução, vivendo na paz e no amor. As drogas têm destruído muita gente, cujo sofrimento aumenta muito mais, quando não se conhece como viver a vida de filho pródigo que necessita se libertar das amarras inferiores para uma vida que ele pouco entende, e que necessita conhecer para o progresso, e auto-libertação.

Os filhos que se desviaram do caminho da retidão e do amor são muitos, mas como teria dito JESUS e seus prepostos, todos os seus filhos um dia chegarão à casa paterna, mesmo que esse tempo seja bastante longo, no entanto, a dor vai um dia conscientizar a todos de sua participação na construção do amor e da paz. Existem aqueles que usam plenamente os seus instintos na prática de crimes tidos como brutais, extremamente cruéis, e isto se pode observar nos jornais e televisões, aqueles hediondos que acontecem nos quatro cantos da terra. Esses amigos precisam ser alertados de seus atos de destruidores da humanidade que DEUS criou para viverem e sobreviverem aos ímpetos da ignorância da própria humanidade, cuja limpeza perispiritual da maldade é a volta do filho pródigo.

O filho pródigo é aquele que retorna ao seio da casa paterna, mas não somente por ter esgotado os recursos que levou dos pais para usufruto nos motéis, nas cervejarias, nas compras de luxuosidades, assim como em muitas outras formas de abuso que alimentam a inferioridade do ser humano que precisa se melhorar. O bom mesmo, é que o ser humano se conscientize, sem ter que sofrer as imposições da lei do progresso e do amor, para tentar compreender a vida real, que é uma conjugação do mundo material com o mundo espiritual, que muitos não conhecem claramente. Todavia, enquanto não se aproximar a sapiência espiritual com a convivência material, o homem procura sempre satisfazer as suas aptidões imediatas, esquecendo que a vida não é una, isto é, um momento de 60 ou 70 anos, mas que ela continua pós-morte, e pelos séculos.

Em verdade, a máxima do filho pródigo, deve ser traduzida como uma realidade do ser humano que mata sem piedade, e o requinte de crueldade é a tônica fundamental naqueles que só conhecem o ódio, a raiva, a ira, o desejo de praticar violência e exterioriza no primeiro que lhes aparece. Sabe-se que muitas pessoas possuem a impulsão pelo furto, pelo roubo, e pela maldade, pois, de maneira incontrolável terminam efetuando atos abominados pela sociedade que tem indícios de sentimentos que já é um prenúncio do amor. Quando já se tem esse indício é preciso cultivar com muita fé, com muita vontade de vencer as suas inferioridades, que devem ser demolidas a todo custo, e muitas vezes isto rende ao ser humano, muita dor e sofrimento, pois por mais que se adie, ninguém foge desta realidade.

Esses problemas caminham através dos séculos, e somente as reencarnações é que indicam claramente a situação psicológica e até mesmo comportamental do ser humano, que pouco compreende as suas dificuldades, como: o por quê se nasce em favelas, o por quê do impulso para a maldade que está imantada em cada um. Além destas maledicências, pode-se citar o ímpeto do machismo, as neuroses, as pessoas psicopatas, as patologias sociais, os homicídios, e muitas outras maneiras de impulso desequilibrantes que muitas pessoas passam a cada instante. Esses seres pensantes continuam a vagar por este mundo afora, a se locupletarem com as suas inferioridades, e precisando de ajuda, mesmo que seja de maneira indireta, por causa do seu desconhecimento da realidade boa do amor, do caminho da retidão, e de muita paz e felicidade.

Frente a isto, pode-se dizer que os filhos pródigos são todos aqueles que continuam desviados do caminho do bem, os carentes e necessitados que ainda sobrevivem se alimentando de toda sua fase animal irracional, porque ainda não adquiriram a sua independência para ter o seu auto-controle. São esses comportamentos animalescos que criam as doenças, inclusive, as que constituem os males do século, como a aids, o câncer, o ebola, e alguns outros que ainda não se conhecem com um nome determinado pelos cientistas da medicina. Os filhos pródigos são simplesmente a volta desses irmãos que se encontram desgarrados dos caminhos que DEUS criou para todos indistintamente, porém a sua volta deve ser sempre, e é comemorada com muita alegria, quando se conseguirá a libertação esperada por todos, e se terá o livre arbítrio individual pleno.

Nenhum comentário:

Postar um comentário